Postagens

30 contos para se ler nas férias: 1 ano de lançamento

Imagem
O dia era 14 de junho de 2018. Um ano atrás! Meu Deus, como passa rápido! Há exatamente um ano eu realizava um sonho de muitos anos: fazer o lançamento do meu livro. Ao lado da minha amiga e ilustradora Carina Teles. E, cara, como foi especial! Revi amigos, conheci novos amigos. Dei até entrevista! Uma para o meu querido professor Sérgio Simka (leia aqui), que gentilmente escreveu o prefácio do livro e foi ao lançamento, e a outra para a Rádio Educativa da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Clique aqui e ouça na íntegra.
Essa é uma data que certamente eu nunca vou esquecer. Um momento marcante da minha vida. Mas assim como tudo na vida, ele passou. E depois pude ver as consequências desse tal mercado editorial. Um mercado concorridíssimo, em que você leva vários e vários ‘nãos’ de editoras e quando finalmente consegue publicar o livro, não consegue o feito de vender míseros 100 livros. Se todo mundo que falasse “vou comprar” realmente comprasse, eu precisaria de duas edições …

Kryptonita

Imagem
Ela é como Kryptonita Não posso chegar perto dela Que perco todas as minhas forças
Baixo minha guarda E quando percebo Ela já está me beijando E eu não tenho forças para sair desse beijo
E na manhã seguinte Acordo e ela não está mais lá O efeito da Kryptonita passou
E aí eu percebo a burrada Mas já é tarde demais Só me lembro de uma vez: “Cala a boca e me beija!”
E não adianta lutar Ela suga todas as minhas forças quando está perto E eu fico totalmente vulnerável
Como o Superman perto da Kryptonita Eu fico assim perto dela E ela sabe disso E usa isso pra fazer o que quiser de mim quando bem entender...

Hoje é o Dia Internacional da Mulher

Imagem
É... Hoje é o Dia Internacional da Mulher Então pare de dar uma de Zé Mané E deixe-a trabalhar onde ela quiser
Se não gostou do que eu disse, azar o seu Por que por mim e por muitos outros homens falo eu
E respeito por elas é um negócio que eu vou sempre ter Por que elas fazem o que quiserem fazer Do jeito que tiver que ser. Na moral, elas têm o poder!
Sexo frágil... Ha ha ha ha ha essa não vou nem rimar
Elas podem ser artistas Ortopedistas, fisiculturistas Dentistas, halterofilistas “Patriotistas”...
Engenheiras, blogueiras Enfermeiras, artilheiras...
A elas SEMPRE o máximo respeito Por serem fortes desse jeito Por aguentarem nós, homens, com tantos defeitos Ao mesmo tempo em que lutam com toda razão pelos seus direitos



Parabéns, mulher, pelo seu dia (que não é só hoje, mas todos os dias do ano). Palavras não são capazes de expressar tudo que vocês merecem. Então, sem mais delongas, FELIZ SEU DIA ❤

As melhores frases se foram

Imagem
“Evito de ter que pensar que as melhores frases se foram...” (Zimbra – O Redator)
Letras. Palavras. Frases. Elas se vão. Elas se perdem no tempo. E as minhas já se foram há tanto tempo. Ainda ousam me chamar de escritor. Logo eu, um cara que nem consegue mais escrever. Isso aqui? Isso é só um rascunho... para mim mesmo; para me lembrar do fracasso que sou. Como pessoa, como profissional; no amor, no relacionamento com a minha família. Tudo que eu tinha eram as palavras e até elas me abandonaram. É como diz a música: “as melhores frases se foram”. E fizeram questão de nunca mais voltar... E cá estou. De aspirante a best-seller à um escritorzinho de quinta que escreve dois textos por ano e que é lido por meia dúzia de pessoas quando posta esses textos no Facebook. Às vezes ganho um “amei”, às vezes um ou outro comentário. Passam 24 horas, o texto some do feed e já era. Agora só daqui um ano quando aparecer nas lembranças. Mas sei que tenho culpa nisso. Nunca gostei de escrever sem querer. T…

Apenas mais um poema de (não mais) amor

Imagem
É... Já faz tempo né? Muito tempo, aliás...
Me bateu uma saudade Enquanto eu ouvia a nossa música. Me fez lembrar Do quanto a gente era feliz
Mas tudo acabou Você sumiu Me esqueceu
Mas comigo não é assim Estou me sentindo tão sozinho... Eu só queria mesmo te encontrar E te pedir perdão
Sabe, ainda existe um fio de esperança E enquanto ela existir Vou acreditar
Ah se eu pudesse te ver! Só mais uma vez. Só mais um abraço daquele que só você tem... Eu já poderia morrer... e morreria feliz.

O escritor e o amor (texto de 2015)

Imagem
“Sentar E ver o mar quebrar. Poder te abraçar E antes de deitar Imaginar como vai ser Quando eu te encontrar Velhinha no sofá, Cabelos de algodão E mil histórias pra cantar...”



Sabe, às vezes acho engraçado ser escritor. Quando comecei a escrever, há anos, eu escrevia nas madrugadas para aproveitar o seu silêncio ensurdecedor e porque, para mim, não há nada mais inspirador do que os barulhos noturnos de grilos, móveis estralando, um caminhão solitário passando na avenida e o próprio silêncio, a calma, a paz. É engraçado por que eu escrevia de madrugada, mas com o pensamento de que eu só estava fazendo aquilo e àquela hora porque eu não tinha mais nada para fazer. Sabe de nada, inocente! Hoje eu tenho o que fazer e continuo escrevendo de madrugada. Desde a época da escola, quando descobri dentro de mim esse dom — sim, porque isso é um dom e eu descobri isso ao longo dos anos —, escrevo de tudo, mas, se pegarmos todos os meus desabafos, contos, crônicas, poemas e poesias, veremos que o assunto q…

3 coisas (tente de novo)

Imagem
A música me diz pra tentar de novo Mas não, não é aquela do Raul... É uma do Jason Mraz Que me dá três dicas
Três coisas Três pequenas coisas E eu sei que se eu as fizer Vai me ajudar muito
A primeira coisa: Chorar. Não ter vergonha Isso é humano e lava a alma
A segunda coisa: Agradecer por estar vivo. Por mais que esteja difícil... Estou vivo e posso mudar essa situação
A terceira coisa: Tomar um fôlego. Parar e pensar positivo É uma ótima estratégia
Ah mas e se não der certo? Tento de novo E de novo E de novo...
Pois se não der certo agora Uma hora dará E terei orgulho de mim Por ter feito as três coisas...
Por não ter desistido Por ter lutado Por ter acreditado em mim Enfim... por ter tentado de novo