Feed Rodolfo Escritor

sábado, 14 de julho de 2012

Não Posso Parar


Vários amigos escritores já me falaram que é normal ficarmos um tempo sem escrever, sem ter inspiração. Para quem estava escrevendo loucamente como eu há quase dois anos, confesso que essa fase sem inspiração está me assustando.

É o seguinte: desde que comecei a criar textos para o blog são criações e mais criações, texto e mais textos surpreendentes até para mim; acredite se quiser. Escrevi ficção, realidade, ficção com realidade, artigos, textos reflexivos e agora me encontro nessa situação: totalmente sem inspiração. E logo agora que comecei meu projeto de escrita de um livro de contos... Não, eu não posso desistir nesse momento. Eu não posso parar!

Poxa, escrever é uma paixão que eu tenho e não escondo de ninguém; zoem o quanto quiserem, pois uma das minhas marcas é sempre zoar junto. Digo sem meias palavras: EU AMO ESCREVER! E nesse mundo da escrita, há muitas pessoas que me incentivam, assim como também há muitos que desprezam totalmente o que eu faço e não estão nem aí. Quem são esses? Não escondo que entre eles está aquele que deveria ser meu maior incentivador: o meu pai. Mas deixa isso para lá, não quero trazer minhas tristezas para esse texto. Repito: podem tentar, mas eu não vou parar!

Alguns me conhecem um pouco mais a fundo a ponto de saber que várias inspirações, vários textos saem das músicas – tanto que esse é o tema da coletânea de contos. E esse aqui não foi diferente. A música inspiradora foi “Can’t Stop” da famosíssima banda de rock – uma das minhas favoritas e que dispensa apresentações – Red Hot Chili Peppers. Eu nem sei sobre o que fala a letra dessa música, mas eu só precisei do título, da mensagem principal para escrever essas linhas.

Confesso que, para escrever tudo isso, estou rachando a minha cuca. Nessa fase em que não estou criando praticamente nada, escrever esse texto está fazendo sair fumacinha da minha cabeça. Acredite, estou me esforçando muito.

Enfim... Acho que já escrevi demais. Agradeço aos que me ajudam, aos que me dão aquela força para continuar no caminho árduo que um escritor precisa percorrer até chegar ao topo. E aos que não estão nem aí para o que eu faço, que se explodam todos! Não vou citar nomes; sei que os que lerem vão se encaixar em um dos dois – confesso que a maioria estará na primeira dedicatória, já que os que não me apoiam e me criticam são realmente uma minoria.

Para finalizar, a palavra do escritor: desistir não é do meu estilo; não costumo fazer isso e poder crer que vou continuar escrevendo até realizar todos os meus sonhos e projetos, seja com inspiração ou até mesmo forçando quando estiver sem inspiração. Uma coisa já coloquei dentro de mim: não vou parar, não posso parar!

2 comentários:

  1. Adorei esse texto...! Embora simples, demonstra mais sentimentos que muitos textos complexos. Parabéns, Mocinho! E não pare NUNCA! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mocinha!!! Que honra receber sua visita aki no meu blog *-* Agradeço muito msm, de coração.. Quis escrever algo simples, mas que ao mesmo tempo desse algum efeito.. que bom que deu certo!
      Pode deixarm, EU NÃO VOU PARAR! Obrigado ;) beeijos!

      Excluir

Fala aí...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget