Feed Rodolfo Escritor

sábado, 31 de outubro de 2015

Destrua Este Diário: O Início

Oi pessoal, tudo bem? Há um tempo eu não posto regularmente aqui no blog (falta de tempo, sabe comé, né?) e essa semana um amigo me perguntou se eu tinha abandonado o blog; falei que não, mas confessei que as inspirações não estão vindo com tanta frequência — e quando veem, é sempre nos momentos em que não tenho tempo. Isso é um triste fato, realmente.


A parte boa é que eu agora arrumei para a cabeça: depois de muito tempo, finalmente consegui comprar o livro “Destrua Este Diário”, que está bem aqui embaixo...


Não se trata de um livro comum, afinal, não se anda por aí destruindo livros. Mas foi justamente isso que me chamou a atenção em “Destrua Este Diário”. Essa quebra de paradigma de detonar um livro, quando é sempre o contrário o que fazemos — temos o maior cuidado com nossos livros, não temos? — me deixou curioso e com vontade de participar e agora finalmente vou poder fazê-lo (falei bonito, não foi?)


Antes de começar a destruição, dei uma olhada em alguns vídeos feitos por Booktubers e ri de algumas peripécias que o livro proporciona para o(a) dono(a). Quando eu comprei, apenas pensava em tirar fotos e gravar alguns vídeos para guardar de lembrança, mas aí me veio na mente uma ideia: por que não compartilhar isso com vocês? Mas como?

Bom, uns sabem editar vídeos no You Tube. Eu sei escrever. E sei também que mesmo com tantos vídeos algumas pessoas ainda param para ler as postagens de blogs. Sendo assim, resolvi criar um “diário de bordo” do “Destrua Este Diário”. Funcionará da seguinte forma: vou selecionar algumas das destruições e vou postando aqui conforme o tempo me for permitindo. Tirarei fotos e postarei alguns vídeos, mas sem edição; algo totalmente amador e simples, por que o simples, ah... Eu amo tudo o que é simples! E já vou avisando: não vou destruir na ordem ;)

Para começar, tirei uma foto de como ficou o preenchimento da página que pede nossos nomes de várias maneiras. A que eu mais gostei foi a segunda (“escreva seu nome de forma ilegível”). Eu nunca havia escrito meu nome de forma ilegível. Mas confesso que escrever meu nome de trás para frente também foi legal.


Em seguida, vêm as instruções e a primeira atividade é para numerar à mão as páginas do livro, o que eu demorei um certo tempo para fazer, confesso. A próxima missão é arrebentar a lombada e essa eu gravei. Ficou ruim? Ficou. Mas a ideia aqui não é ser nada profissional em vídeos, mas sim mostrar para quem não entende de certos assuntos que nem tudo precisa ficar perfeito. O importante é tentar.


video
*P.S.: No vídeo, eu falo que é para arrebentar a borda, mas na verdade é a lombada. Isso vamos chamar de #falhatecnica

Bom, pessoal, é isso. Espero que tenham gostado da ideia e que apareçam mais vezes para acompanhar a destruição do meu diário. Se possível, opinem!

Abraços a todos! =)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fala aí...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget