Wherever you will go





“If I could, then I would… I'll go wherever you will go”

Essa era a música que tocava nos fones de ouvido compartilhados. A música que tocava no rádio do ônibus no dia em que haviam se conhecido. A clássica do The Calling que, com certeza, já embalou tantos casais por aí... É aquela típica música em que há uma promessa de um amor difícil de se viver, porém eterno e forte acima de tudo e de todos. Em determinado momento, a voz rouca do vocalista canta a possibilidade de algum dia o narrador da música descobrir um jeito de voltar para vigiar a amada e guiá-la.

— Você voltou. – disse ela com aquele sorriso que o cativava.

— Sim, como eu havia prometido que descobriria um jeito de voltar para cuidar de você, amor.

Mais um momento de silêncio e o apertar das mãos se tornou mais forte, como se tivessem medo de que alguma coisa acontecesse e se separassem ali mesmo. Não. Ali, não. Nem ali, nem nunca mais. Foram muitos anos separados, mas agora finalmente havia chegado a hora da felicidade, do amor, de realizar os sonhos. Aquele momento mesmo era um pelo qual sempre esperaram.

— Por que você demorou tanto?

— Você sabe, querida. Não foi culpa minha.

E ela sabia que não havia sido culpa dele. Nunca se arrependeu de ficar sozinha e dispensar tantos pretendentes enquanto o esperava. Menina linda como era, teve que dizer vários “nãos” na busca de viver o amor que sempre sonhou. Aquele verdadeiro. O primeiro. O que marca. Mas não foi só ela, ele também fez exatamente a mesma coisa. Galã dos olhos azuis, tinha todas as garotas aos seus pés, mas nunca se deixou levar por “amores” carnais. Queria aquele amor sincero. Queria alguém que o amasse além do que ele era por fora e sabia que ela era a única.

Não precisavam falar muita coisa. Bastava apenas pensar que se entendiam. A conexão era de outro mundo, irreal, sobrenatural. Exatamente por isso, sabiam, era que estavam ali, naquele momento, juntos.

Mais uma vez o refrão toca. Ela olha bem no fundo dos olhos dele – tendo a ligeira sensação de estar se vendo no reflexo azul – e canta em português:

“Eu vou aonde quer que você vá / bem lá em cima ou lá em baixo / eu vou aonde quer que você vá...”

Agora são dois pares de olhos marejados. A emoção toma conta. Ele tem a sensação que o mundo está girando em câmera lenta. Ela sente o coração saindo pela boca. Os céus são a testemunha. Deus é o juiz. A hora é agora, pensa ele. É quando ele coloca a mão no bolso e, sentado mesmo, fala aquelas três palavras que toda mulher sonha em ouvir do homem que ama:

— Quer casar comigo?

Sim, ela sonhava. Mas não esperava. Como assim? Como aquilo estava acontecendo? Estavam juntos novamente há duas horas após anos separados. Respiração ofegante. Mãos trêmulas. Um flashback passando em sua mente em poucos segundos. Não.

— Não...

Ele não recuou. Não se mexeu. Não fez nada. Apenas esperou.

Silêncio.

— Não vou deixar você escapar de novo. Nunca mais! Você é meu, agora. Eu esperei por todos esses anos e não vou te perder de novo, Carlos Eduardo.

Só depois de ouvir aquilo é que ele soltou a respiração. Estava seguro de si, mas sempre existe uma possibilidade remota de um “não”. A primeira resposta realmente o assustou um pouco, mas no fundo tinha uma alguma coisa falando para ele que aquele era o seu destino. Algumas pessoas podem até falar que ele se precipitou, mas a verdade é que quando se tem certeza de um amor, não é necessário esperar, pelo contrário, é necessário se entregar.

E essa foi a história de um amor impossível, mas tão forte que se tornou possível. Uma ajudinha Divina, um esforço descomunal de ambos e tudo se encaixou perfeitamente. A vida é assim, caro leitor: tudo é possível ao que crê!

Comentários

  1. Aaah, como sempre você escreveu com a alma. Texto lindo e que me tocou de uma forma profunda. 💖

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaah minha querida! Você sempre me acompanhando e lendo o que eu escrevo. Muito obrigado de coração. Cada texto que você gosta é uma grande honra pra mim <3

      Excluir
  2. Jaqueline Oliveira19 de janeiro de 2018 21:48

    Vc é o máximo sabia? Eu simplesmente amei, me ocou bastante. Se supera cada vez mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadooo Jaque! Você vem sempre me prestigiando com suas leituras. Espero que continue gostando <3

      Excluir
  3. Lindo texto Rodolfo.Parabens.👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Teia! Feliz por ter gostado. Obrigado também por se inscrever e espero que goste também dos próximos. Grande abraço <3

      Excluir

Postar um comentário

Fala aí...

Postagens mais visitadas deste blog

Ao Lado de um Grande Homem...

Tratamentos para a calvície