Feed Rodolfo Escritor

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Apaixonados e Suas Músicas VIII


Amor, eu sinto a sua falta”
(Nando Reis – Por Onde Andei)

Ninguém pode ler pensamentos, mas se pudesse, veria qual meu estado de espírito nesse exato momento. Eu que sou um iceman por fora, estou com meu coração na mão por causa do erro que cometi. Erro que não poderia ser cometido de maneira nenhuma, principalmente por um cinquentão experiente como eu.

Eu traí. Confesso: eu traí. E estou arrependido do que fiz. O que vai dizer minha esposa que é fiel a mim desde que estamos juntos? Eu traí a confiança dela e acho que não tem mais volta. Estou voltando do motel a essas horas – são 23h18. O que ela vai me perguntar quando eu chegar em casa? Só desejo, pelo menos, que nossos filhos estejam dormindo.

Espero que ainda dê tempo de dizer que andei errado”

Essa música tocando no rádio, o vento batendo no rosto, as lágrimas descendo. Algo me diz que ela não vai me querer mais em casa e a falta dela já é sentida por mim, antes mesmo da separação. Como diz a letra, só espero que ainda dê tempo... A ansiedade toma conta de mim e meu coração está tão acelerado que parece que vou ter um pire-paque.

Cenas se confundem na minha mente: um filme de tudo que passei com a família durante todos esses anos; agora penso no que aconteceu há alguns minutos... O quarto do motel, a banheira com aquela garota sedutora, nua, me chamando para a perdição. Que droga! Como eu não resisti?

O que eu te dei foi muito pouco, quase nada...”

Só agora vejo o quanto fui um mau marido para ela. Eu não a valorizei durante todos esse anos; pouquíssimas vezes saí com ela para jantar depois de casados; não dei carinho a ela... Para falar a verdade, é ela que tem todos os motivos para trair, não eu.

O último semáforo antes de chegar em casa está fechado. São trinta segundos. Ele abriu. Viro à direita e logo aciono o controle do portão para que ele abra. Entro lentamente com meu Audi na garagem...

Se alguém soubesse ler mentes, acho que nem conseguiria ler a minha... O nervosismo toma conta de mim e, logo após eu fechar a porta do carro, ela aparece na minha frente.

--- Oi amor...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fala aí...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget