Idiota


Porquê idiota? Porque eu já começo o texto com algo tão forte? São tantas perguntas: Porque? Porque? Porque?

Aff! Foi mal, mas é que eu estou frustrado. Frustrado com minhas atitudes idiotas que apenas afastam as pessoas que eu gosto. Aliás, eu nem sei porque e pra quê eu estou escrevendo esse texto, mas já que eu comecei... vou terminar achando que algum dia você lerá isso.

Eu estou realmente farto disso! Sabe, tem horas que você não quer mais isso ou aquilo, mas não consegue parar? Então, eu sou assim por você.

Meus planos são de não falar mais com você, e de não olhar na sua cara, mas aí você vem com aquele sorriso lindo, irresistível e meus planos vão por água abaixo. Mas aí é que está o problema: com minhas atitudes infantis, só te afasto cada vez mais de mim. E quando eu descubro (não é difícil adivinhar pelo seu olhar) que você não gostou do que eu fiz ou falei... eu fico mal, muito mal e para onde vai essa tristeza? Lugar nenhum! Eu a guardo dentro de mim, e depois isso vai doer. Doer demais.

Pensando por aqui entre uma fala e outra, conto nos dedos quantas vezes já vi você nervosa com o que eu fiz e eles não dão conta. Como que eu mudo? Não sei. Eu sempre falo: vou me policiar para não fazer mais isso, mas nunca dá certo e acabo fazendo.

Ah quer saber? Chega! Antes de terminar, só gostaria de te falar que minha esperança é que você me ame algum dia, ou pelo menos chegue perto do que era antes. Para mim, já vai bastar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ao Lado de um Grande Homem...

Contos e Músicas: Uma parceria que deu certo

Destrua Este Diário: O Início